Importação

O que você precisa saber sobre a taxa de câmbio no Brasil? Confira!

novembro 26, 2018
taxa de câmbio no Brasil
Tempo de leitura 3 min

A taxa de câmbio é essencial para todas as transações internacionais — seja para viagens, seja para grandes negociações — ditando os rumos de toda a economia mundial. Conhecer sobre a taxa de câmbio não é apenas relevante para quem trabalha com comércio exterior, pois influencia diretamente na vida de qualquer pessoa e indica como está a saúde financeira de um estado, que pode ter sua moeda valorizada ou não.

Apesar da sua importância e de ser comum ouvirmos a respeito da sua influência no preço dos produtos que adquirimos, ainda há muitas dúvidas sobre seu conceito e sobre os vários termos que o envolvem. Acompanhe o texto abaixo e descubra o que você precisa saber sobre a taxa de câmbio no Brasil!

A taxa de câmbio e seu funcionamento

Conceitua-se câmbio o valor que a moeda de um país tem quando comparada com a moeda de outra nação. Dessa forma, a taxa de câmbio é a relação “demanda versus oferta” que envolve moedas de diferentes países, direcionando os negócios que envolvem operações ou viagens internacionais.

Por exemplo, caso você queira sair do Brasil para fazer uma viagem para os EUA, será preciso trocar o real por dólares. Essa compra e venda é realizada por agentes autorizados pelo Banco Central (BC).

Câmbio fixo

Conforme o nome propõe, a taxa é firmada pela autoridade monetária, que, no caso do Brasil, é o Banco Central (BC). Esse pode definir um valor fixo para a moeda estrangeira em relação à moeda brasileira.

Esse sistema foi adotado no surgimento do Plano Real, com o objetivo de auxiliar no controle da inflação, que, na época, sofria variações bruscas diariamente. O BC atuou deixando o Real valorizado em relação ao dólar, facilitando a importação.

Câmbio flutuante

Nesse sistema, o valor da moeda é ditado conforme a variação do mercado, por isso, está sempre oscilando. A interferência do BC aqui tem apenas o objetivo de evitar mudanças inesperadas. Apesar de ser a taxa adotada no Brasil, ela é recomendada para países desenvolvidos, economicamente estáveis.

Banda cambial

Também chamada de taxa atrelada, a banda cambial pode ser fixa ou flutuante. Aqui, a autoridade monetária do país estipula a variação entre o mínimo e o máximo que os valores da taxa do câmbio podem atingir.

A taxa de câmbio e a inflação

A taxa de câmbio é um valor, por isso, é grande a sua influência no aumento ou diminuição da inflação, afetando desde os produtos alimentícios até os eletrônicos. A inflação está presente em todas as economias do mundo, por isso, na hora de verificar o preço da moeda brasileira em relação aos produtos estrangeiros, deve-se sempre considerá-la.

A taxa de câmbio e o impacto no comércio exterior

Nas operações de importação e exportação, deve-se identificar qual é o melhor momento para fechar negócios. Quando a taxa de câmbio está com um preço mais baixo, deve-se dar preferência às importações, pois isso significa que o Real está valorizado em relação à moeda estrangeira.

Enquanto que, quando o câmbio está com um valor mais alto, significa que o Real está desvalorizado e que, por isso, os produtos nacionais estão com preços menores no exterior, beneficiando os negócios de exportadores.

Se gostou das nossas dicas e quer saber mais sobre a taxa de câmbio no Brasil, acompanhe a nossa página do Facebook e no Instagram.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário