Frete Internacional

Modais de transporte internacional: quais são e como escolher?

janeiro 10, 2019
Modais de Transporte Internacional
Tempo de leitura 4 min

As empresas que se dedicam às atividades de importação e exportação precisam estar atentas às particularidades de cada transação. No caso de operações de comércio exterior, por exemplo, a seleção correta dos modais de transporte internacional pode definir o sucesso ou o fracasso da empreitada.

Se você busca mais detalhes sobre o assunto e deseja maximizar os retornos no escoamento da carga, não deixe de ler o conteúdo até o final! No post, você vai entender um pouco mais sobre as principais modalidades de transporte internacional (aéreo, rodoviário e marítimo) e, de quebra, vai receber dicas valiosas para acertar na escolha. Preparados? Vamos em frente e boa leitura!

Quais são os principais modais de transporte internacional?

Muito da complexidade logística inerente às atividades de importação e exportação se deve, de fato, às dificuldades encontradas no momento de transportar a carga.

A logística internacional depende, de forma geral, de três modelos principais: aéreo, marítimo e rodoviário. Cada um deles apresenta pontos negativos e positivos — e é importante que você saiba analisá-los para que seja capaz de tomar a melhor decisão.

Como escolher a modalidade ideal para transportar a carga?

A seleção do modal mais adequado, de acordo com o tipo de carga e as necessidades do cliente envolvido na transação, deve considerar uma série de fatores. Dentre eles, despontam, por exemplo:

  • prazo máximo de entrega ou recebimento, uma vez que um determinado modal pode apresentar condições mais atrativas;
  • grau de segurança exigido, levando em conta que alguns tipos de carga requerem um transporte com níveis elevados de rastreabilidade e confiança;
  • custos da operação, já que, muitas vezes, a escolha final está diretamente relacionada ao valor cobrado por cada modalidade.

Com as especificidades de cada transação em mente, é possível analisar as possibilidades com mais tranquilidade e critério. De qualquer maneira, porém, é importante que você se certifique de conhecer todos os detalhes da carga e do projeto, assegurando o alinhamento de expectativas. Aqui, um parceiro competente, com conhecimento de mercado e experiência na área, pode fazer a diferença.

Rodoviário

O transporte via rodovias é um dos mais comuns no Brasil. Nesse cenário, muito embora haja grande disponibilidade de rotas e um intenso gerenciamento de origem e destino seja desnecessário, há fatores que podem desabonar a escolha.

O custo elevado do frete, por exemplo, é um dos mais evidentes. Além disso, a limitação de abrangência, em função do tempo necessário a cada entrega, também costuma complicar a adesão. Nesse modelo, somente é possível alcançar a América Latina.

A falta de segurança, por fim, também é um fator de peso. Os relatos de roubo de carga (ou mesmo de quebra de caminhões) são recorrentes e podem gerar prejuízos expressivos.

Aéreo

Ao contrário do transporte rodoviário, a opção pelo escoamento aéreo é o que confere mais agilidade à transação. Por trafegar rapidamente entre grandes distâncias e aportar próximo aos centros urbanos, essa modalidade é muito interessante. Ainda que represente um dos maiores valores de frete em comparação aos demais modais.

Vale lembrar, ainda, que a segurança é um fator relevante, já que assegura a integridade da mercadoria. Entretanto, as limitações de volume e peso podem inviabilizar a escolha.

Marítimo

Por fim, o transporte marítimo é uma ótima opção para casos em que é preciso percorrer grandes distâncias e escoar grandes volumes. O custo é relativamente baixo, se comparado aos outros modais, mas o tempo de escoamento é longo. Caso haja transtornos nos portos, até mesmo imprevisível.

Vale dizer, ainda, que a indisponibilidade de portos em determinados locais do mundo pode encarecer os custos de escoamento — ou mesmo inviabilizar sua utilização.

Agora que você já entendeu um pouco mais sobre os modais de transporte internacional, pode analisar sua demanda e endereçar a melhor solução. E lembre-se: um parceiro especializado pode maximizar os retornos da operação.

Gostou do conteúdo e deseja ficar sempre por dentro das novidades que publicamos? Ótimo! Aproveite para assinar nossa newsletter e seja sempre o primeiro a receber as atualizações. Sucesso e até a próxima!

Sem comentários

Deixe um comentário