Importação

Como fazer a análise de viabilidade de importação? Veja essas 4 dicas

dezembro 12, 2018
viabilidade de importação
Tempo de leitura 3 min

Muitas pessoas têm interesse em ingressar no comércio exterior, mas não sabem por onde começar. Antes de iniciar qualquer negócio, é necessário analisar o mercado e as chances de dar certo. A viabilidade de importação depende da análise de alguns pressupostos para uma posterior tomada de decisão.

Como todo novo projeto, existem os riscos do processo bem como o tempo que se deve aguardar para que o negócio prospere. É fundamental que o empreendedor esteja disposto a analisar esse cenário de forma completa, coletando informações acerca da logística internacional.

Ficou curioso para descobrir como ingressar no comércio exterior e analisar a viabilidade de importação? Então, continue a leitura: vamos dar 4 dicas para ajudar você!

1. Verifique se mercadoria tem entrada permitida no Brasil

É necessário que o importador conheça totalmente a mercadoria a ser importada, seus componentes e se algum deles tem entrada proibida no Brasil. Para isso, deve-se analisar leis, resoluções e portarias dos órgãos competentes para conhecer a fundo os produtos e substâncias que têm entrada vedada no território nacional.

A viabilidade de importação de substância proibida pode ser totalmente comprometida. Além disso, o importador, ao transportar mercadoria ilegalmente, estará sujeito a sanções civis, administrativas e até criminais, a depender do caso.

2. Confira os tributos que incidirão sobre a operação

O empreendedor deve ter conhecimento dos tributos que incidirão sobre a sua operação. Na maioria das vezes, incidirão tributos como o imposto de importação e o ICMS. Mas, a depender do caso, outros impostos ou taxas podem ser cobrados.

O importador que conhece os pagamentos que devem ser feitos para o fisco sabe exatamente o valor que será gasto. Com essa informação, é possível saber se a operação de importação será ruinosa ou tende a ser um bom negócio.

3. Examine os custos de armazenagem e capatazia

Toda mercadoria importada só é liberada ao empreendedor quando toda a sua documentação está regularizada. Nesse período, ela fica armazenada, e é necessário que sejam pagos valores nesse processo.

São também cobrados os custos para o armador do navio que a colocou no porto, com as cargas à disposição, bem como para os operários que promoveram o deslocamento da carga. Todos esses custos devem ser calculados pelo importador antes do início do processo, a fim de se verificar a viabilidade de importação.

4. Descubra como seus concorrentes atuam

Outro aspecto que pode pesar no processo de importação é a concorrência. O gestor deve conhecer quem são seus concorrentes no segmento que deseja ingressar e saber como eles atuam. O produto importado deve ter atrativos que o qualifiquem no mercado nacional. Caso contrário, a operação está fadada ao fracasso.

O importador deve, desde o princípio, saber como o produto será comercializado no mercado brasileiro, quais serão seus preços e como pode concorrer com outros fornecedores. Dependendo da margem de lucro, a importação pode até não fazer sentido para você.

Portanto, para entender a viabilidade de importação, é necessário a análise de alguns pressupostos direcionadores. Eles comprovarão se a operação será lucrativa ou não.

É sempre aconselhável a contratação de uma empresa que atue no ramo de comércio exterior. Os especialistas mostrarão aspectos a serem discutidos para a análise da viabilidade de importação e, assim, evitarão uma série de erros no seu processo de importação.

Se você gostou deste post, assine a nossa newsletter para ficar por dentro das novidades do comércio exterior e da logística de importações e exportações.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário